FRAGILIDADE

 

O corpo cansado se distancia

Mergulha no vazio que o domina

Abraçado pelos fracassos, sua sina

Consome-se em tristeza, engole sua ira

 

Na busca de sonhos, apenas portas fechadas

Uma história mal começada, inacabada...

O descaso da vida, feridas na pele cicatrizadas

Ausência de ajuda – silêncio - em sua alma cravada

 

Em sua solidão caminha a passos lentos

Deixou-se levar pelo cansaço de tanto tentar

Absorto pelas desilusões,  perde-se em si mesmo

 

Lança um último olhar ao espelho

Consumido pela fragilidade de seu ser

Tenta rever sua trajetória - apenas linhas vazias...



Copyright © 2016 - Todos os Direitos Reservados à Marcela Re Ribeiro - Reprodução Proibida

LIVROS DA AUTORA

​SIGA-ME

  • Facebook Classic
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter Classic
  • c-youtube

© 2018 Todos os Direitos Reservados à Marcela Re Ribeiro